Black Friday MetaLife, descontos de até 50%

Uma história de superação e conquistas

Compartilhar

Sabe aquelas histórias cheias de superação, reviravoltas, interferências divinas e conquistas? E que fazem a gente se encher de ânimo e motivação? Prepare o coração para conhecer a trajetória emocionante da Fisioterapeuta Fernanda  Miranda.

Ela é paulistana, tem 45 anos de idade e 22 anos de formada. O irmão, que teve paralisa infantil aos 2 anos de idade, levou Fernanda à faculdade de Fisioterapia. Ao mesmo tempo em que percebia que a neurologia não a agradava, amava a ideia de devolver qualidade de vida às pessoas.

Apesar de muitas expectativas e sonhos, após formada, Fernanda acabou indo trabalhar com drenagem linfática em pós-operatório. Até que, algum tempo depois, começou a atuar com R.P.G. (Reeducação Postural Global), permanecendo nessa área por 5 anos.

Em 2003, ela passou por uma crise muito forte de dor lombar. “Achava que era por conta do excesso de trabalho. Eu não me conformava com essa dor, achava inadmissível, como Fisioterapeuta, tratando pessoas, não dar conta da minha própria dor. Passei em alguns médicos, um até me ironizou por ser Fisioterapeuta e estar com lombalgia (esse foi o diagnóstico da época). Eu não sabia o que eu tinha, mas sabia que o diagnóstico estava errado. Tempos depois, tive uma inflamação no olho D e perdi 90% da minha visão. Me desesperei, mas aos poucos as coisas foram se encaixando e a suspeita do meu diagnóstico foi de uma doença autoimune chamada Espondilite Anquilosante…aquela dor na lombar, na verdade, era uma sacroíleite”, relata Fernanda.

Você sabe o que é Espondilite Anquilosante?

É uma doença inflamatória crônica que afeta o tecido conjuntivo e as articulações da coluna, causando rigidez e dor articular nas costas. A doença também pode afetar as articulações do quadril, joelhos, ombros, coração, pulmões, intestinos, olhos e pele. O termo anquilosante significa a fusão de 2 ossos em 1 só, ou seja, a coluna pode se tornar rígida, perder a mobilidade e a função, consequentemente, sem falar das dores. O termo autoimune, significa uma deficiência do Sistema Imunológico, fazendo com que ele ataque as próprias células e tecidos saudáveis do corpo.

As reviravoltas que a vida dá

Anos depois, Fernanda conta que foi apresentada ao método Pilates por uma colega de trabalho e narra várias superações e conquistas. Acompanhe o relato.

Não conhecia muito sobre o método, mas a promessa de que praticá-lo poderia trazer bons resultados ao meu tratamento, me chamou muito a atenção. Então, comecei a prática, e foi amor à primeira vista. Descobri ali, na primeira sessão como paciente, depois de alguns anos de formada, qual seria a minha missão. Fiz um curso de formação em Pilates em 2007 e não parei mais…realizei diversos outros cursos de aperfeiçoamento e comecei a trabalhar em um estúdio e em uma academia, onde permaneci por 8 anos.

Obstáculo x superação

Tinha o projeto de abrir um estúdio, todas as minhas economias eram para isso, mas por conta da idade, achei mais sensato planejar a gravidez primeiro. Estava muito realizada profissionalmente, mas me sentia incompleta, pois ainda não tinha realizado o sonho de ser mãe. Por conta da doença autoimune, minha filha nasceu de 26 semanas, pesando meio quilo. Ela ficou internada por 5 meses. Minha vida era dentro do hospital… eu não treinava mais, as dores dominavam meu corpo, eu parecia um robô de tanta rigidez, todos os músculos globalmente encurtados e, emocionalmente, eu não tinha nem cabeça para pensar em mais nada, a não ser na recuperação da minha filha. Hoje ela é uma menina saudável e maravilhosa.

Naquele momento todos os planos de abrir um negócio pareciam que estavam se distanciando. Por vezes achava que nem conseguiria voltar mais a trabalhar, mas resolvi me matricular em um estúdio para voltar a conviver com o método. Confesso que muitas vezes me sentia culpada porque deveria estar com a minha filha, e não treinando, porém, ela estava em boas mãos, aos cuidados das minhas irmãs. Parei minha vida profissional por 2 anos, mas aos poucos fui trabalhando esse sentimento de culpa e voltei a sonhar com o meu estúdio. Mentalizava isso e pedia muito pra Deus me abençoar nesse novo projeto”.

Novas perspectivas

Meses depois, participei de um evento, chamado IHRSA. Lá tinha stands de várias marcas de estúdios de Pilates, mas somente uma me chamou atenção…o designer, o acabamento, a proposta da empresa, a cor da madeira, o atendimento do pessoal, já estava familiarizada… era o mais caro do mercado, mas de longe o melhor. Naquele momento eu pensei: quando eu montar o meu estúdio, vou querer aparelhos da marca MetaLife, porque quero dar o melhor para os meus clientes, eles merecem conforto, segurança e beleza. Não deu outra, em outubro de 2014, nasceu o Studio Fernanda Miranda, com os aparelhos da MetaLife.

Sucesso absoluto, as pessoas migravam das sessões de Mat Pilates e a adesão (boca a boca) foi funcionando. Estava realizada como proprietária e como praticante, pois minhas dores também melhoraram. Mas não satisfeita, eu queria agregar algo mais ao Pilates, ter um diferencial. Em 2013, tinha feito um curso e havia sido apresentada ao aparelho Back Mover, da metodologia alemã Five konzept. Em 2016 fiz a primeira formação do Método Five konzept. Fiquei muito empolgada com o curso e percebi ali o quanto ainda tinha que melhorar minha coluna, minha mobilidade. O Five foi um novo desafio, confiei na metodologia, pois era muito nova ainda no mercado, e fui a pioneira na Zona Sul de São Paulo.

Em março de 2017 o Fisioterapeuta e Professor Master do Método Five konzept no Brasil, Thiago Abrahim, ministrou um curso de formação no meu estúdio e tive a oportunidade de fazer o curso pela 2a vez. O espaço foi ficando pequeno e senti a necessidade de mudar para um lugar mais amplo e mais aconchegante.

O Five konzept hoje é o grande diferencial do meu espaço, onde trabalho de forma integrada com o método Pilates. A junção das duas metodologias contribuiu muito para o meu sucesso. Dssa maneira, as pessoas respondem mais rapidamente aos tratamentos, elas percebem a melhora da performance nas atividades do dia a dia, do trabalho e do esporte. Algumas pessoas até já praticavam Pilates antes e relatam a diferença no corpo de forma positiva, ao associar o Five konzept nas vidas delas. Isso pra mim é muito gratificante.

Para a minha vida pessoal também é um grande diferencial, pois diante da minha patologia, posso dizer que, graças a esses dois métodos integrados, especialmente ao Five konzept, estou em remissão da doença desde 2017.

Minha radiografia e minha ressonância magnética dizem uma coisa sobre a minha coluna, mas o Five Konzept diz outra coisa. Hoje meu lema é: Pilates & Five Konzept, meu estilo de vida”, finaliza.

Fernanda Miranda
@studioafernandamiranda

 


Compartilhar

Deixe um comentário

ATENÇÃO!

saiu a lista dos aprovados no processo seletivo treinadores five 2021!