Faixa elástica e Reformer

A faixa elástica é uma ferramenta muito rica quando o objetivo é melhorar a consciência corporal. Através dela, estimulamos a precisão dos movimentos e o controle motor. Ela é bastante comum no Pilates, pois além dos inúmeros benefícios, pode ser utilizada em diversas fases da vida, por praticantes de qualquer nível, em uma infinidade de exercícios.

Veja algumas ideias de utilização da faixa elástica para exercícios realizados no Reformer:

SHOULDER BRIDGE – PREPARAÇÃO

A faixa posicionada atrás das ombreiras e tracionada pelos braços possibilita uma maior percepção de descarga de peso pela região escapular e torácica.

CLEOPATRA

A precisão e alinhamento dos membros superiores no exercício da Cleopatra são direcionadas pela utilização da faixa.

MERMAID

A utilização da faixa durante a execução da Mermaid estimula o alongamento axial e a organização escapular.

FOOTWORK

A faixa estimulará a ação dos ísquiostibiais e glúteos, músculos tão importantes no alinhamento dos MMII no Footwork.

RUNNING

A percepção do posicionamento neutro da pelve e o alongamento axial dos MMII serão potencializados pelo contato com a faixa.

E você? Tem alguma sugestão de como combinar a faixa elástica a fim de promover mais consciência corporal?  Conte pra nós!

Curiosidades sobre a Faixa elástica

A Faixa Elástica surgiu na Rússia, logo no começo dos anos 50. Ela foi desenvolvida para treinar atletas que estavam passando por um período de reabilitação articular e muscular.

Logo em seguida, o acessório foi modificado pelo treinador de atletismo Hans Ruf, na Espanha, que realizou melhorias para que seus atletas pudessem utiliza-lo, garantindo uma melhora do condicionamento.

Hoje, a Faixa Elástica é feita de látex que é obtido de uma proteína conhecida como Seringueira ou árvore-da-borracha. Ela pode ser encontrada em diversas lojas de artigos esportivos pelo nome de: gomas elásticas, bandas elásticas, flex bands, rubber-band e outros.

Por possuir diversas resistências, a Faixa Elástica pode ser utilizada por diversas pessoas, seja para fortificar, aumentar a resistência física ou até mesmo reabilitar o corpo. As resistências das faixas são repartidas por cores de acordo com a marca do acessório, podendo então serem divididas da seguinte forma:

Amarelas e laranjas: possuem uma resistência mais suave, sendo indicadas para fins terapêuticos, como a reabilitação de uma zona lesionada do corpo.

Azul e roxo: possuem uma resistência média e são na maioria das vezes indicadas para a incrementar os exercícios, sejam pare reabilitação ou até mesmo para fortificação.

Cinzas e douradas: possuem uma alta resistência e são indicadas para a realização de um trabalho de potência de força, atuando diretamente no condicionamento e na fortificação do corpo.

Viviane Vales

Educadora Física – Especialista em Atividade Física Adaptada e Saúde

Instrutora de Pilates – PMA-CPT e Garuda®

www.tcpilates.com.br

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *