Pilates: paixão à primeira vista

Lívia Gariani tem apenas 25 anos, é de Maringá (PR) e tem o seu próprio estúdio de Pilates desde 2016, no centro de Curitiba. Ela é Bacharel em Educação Física e Especialista em Fisioterapia Esportiva. O Pilates entrou na vida dela muito por acaso, mas chegou de forma arrebatadora: foi paixão à primeira vista e nunca mais saiu de perto. Conheça a história de Lívia por meio de uma entrevista muito bacana e inspire-se!


Como você começou a trabalhar com Pilates?

Conheci uma mulher que trabalhava com Pilates na época em que eu participava de uma companhia profissional de Jazz. Como eu já havia escutado sobre os benefícios do Pilates aos bailarinos, conversamos sobre a possibilidade de fazer aulas com ela. Logo após o fim da segunda aula, a professora me questionou se haveria interesse em fazer um curso de Pilates para trabalhar em seu estúdio. Eu prontamente topei! Me apaixonei pelo método e fiz diversos cursos naquele primeiro ano, onde um deles me trouxe a oportunidade de trabalhar em um estúdio maior, especializado em gestantes.

E quando decidiu empreender na área?

Após quatro anos atuando como professora de Pilates, recebi a proposta de uma aluna-amiga de abrirmos um estúdio, onde ela investiria e eu pagaria como pudesse. Nunca tinha sido um plano empreender, mas abracei a oportunidade e adorei a experiência!

Quitei o investimento dela com “juros” em dois anos e, hoje, não tenho sócios.


Quando aconteceu a concretização do sonho Pilates?

Inauguramos o estúdio em Janeiro de 2016, no Centro de Curitiba, com a carteira de clientes do estúdio onde trabalhei antes. Assim que eu avisei sobre a minha saída, todos escolheram me acompanhar! Em sua maioria, mulheres, entre 35 e 50 anos, bancárias, advogadas e empresárias.

Hoje temos 150 alunos ativos que realizam aulas com uma hora de duração e, no máximo, dois alunos por professor.


A escolha do nome

A escolha do nome foi mais difícil do que parece (I am estúdio). Temos como “contra” o nome em Inglês, o que nos dá alguns problemas, como pessoas querendo fazer aula com o Iam (risos). O “pró” vem com a filosofia de SER Pilates, não só praticar a modalidade, mas levar os ensinamentos para fora da sala, pra vida.


Os equipamentos

Durante todo o planejamento sobre compra de aparelhos e acessórios, fizemos diversas planilhas a respeito do custo-benefício, focando em qualidade e prazo de entrega. Foi aí que a MetaLife “ganhou” disparadamente, oferecendo uma ótima opção de parcelamento, aparelhos de excelente qualidade e o melhor prazo de entrega (além dos aparelhos serem lindos).

Nossa primeira compra com a MetaLife incluiu os quatro aparelhos básicos (Barrel, Chair, Reformer e Cadillac), não tinha como pedir nem um a mais sequer porque nosso espaço era reduzido, apenas 60m².

Um ano depois mudamos de espaço, para uma sala no edifício exatamente à frente da anterior, mas com 110m². Então pedimos mais dois aparelhos (Reformer e Cadillac). Hoje, mais um ano se passou e mais um aparelho chegou, nosso terceiro Cadillac. Além disso, temos outra sala no prédio, ao lado da primeira, totalizando 200m². Oferecemos, além do Pilates, também o LPF, Hatha Yoga, massoterapia e terapias complementares.

Somos em três professoras de Pilates, uma de LPF, outro de Yoga e dois massoterapeutas. Como estamos com mais um projeto de expansão para o próximo ano, o estúdio está com oito estagiários atualmente. Estes ainda não atuam, mas receberam o curso de Pilates completo aqui no nosso espaço e assistem 20 aulas por semana.

 


Como é a estrutura administrativa e financeira?

Uma das professoras de Pilates está comigo há quase dois anos e, não bastasse ser uma excelente profissional, sempre foi pró-ativa em funções que ela nem recebia para fazer. Isso a fez hoje Coordenadora do estúdio, me auxiliando nos detalhes superimportantes e diferenciais, como reposição de copos, papéis, confirmação de aulas experimentais, ligação para ex-alunos, observação na limpeza do espaço…

O financeiro fica comigo mesma. Descobri que gosto muito de administrar! Recebo os pagamentos, emito as notas fiscais, cobro os devedores, informo sobre promoções, pago os professores, entre outros detalhes. Claro que tenho um contador pra toda a burocracia, mas no geral, somos só nós.


Você investe em Marketing?

O marketing passou por algumas fases: iniciei com fotos amadoras e frases motivacionais, o que – incrivelmente – deu algum retorno; depois contratei uma equipe de marketing para produzir nossa identidade visual, materiais impressos, site e mídias sociais.

Apesar de postagens lindas e criativas, não havia interação ou retorno; na sequência tivemos o credenciamento, onde amei as propostas e apostei todas as fichas. Infelizmente, não houve retorno, acredito que – mesmo com postagens muito bem elaboradas – a cara “profissional demais” reduziu a interação em todas as mídias onde postávamos.

Por fim, hoje tenho um banco de imagens bem grande com fotos profissionais do espaço, da equipe e dos professores realizando exercícios, isso traz o aluno pra perto, eles reconhecem o espaço, pedem pra fazer aquele exercício da foto, interagem como nunca, marcam os amigos… Fiz alguns cursos de marketing digital e aplico ao máximo tudo o que aprendi, então tenho um planejamento trimestral de postagens e tento fazer todas essas funções da melhor forma possível!”


Quais seus planos para o futuro?

No próximo ano estaremos com mais uma sala no prédio e, provavelmente, faremos uma reforma para que as salas virem uma só grande sala com seus 350m². Com isso, teremos mais espaço para aparelhos e, consequentemente, mais professores. A demanda de alunos hoje nos permite sonhar ainda mais alto! Um destes sonhos é abrir novas sedes na cidade, indo para bairros mais distantes com potenciais clientes.

 


Qual seu recado para quem está pensando em começar a empreender na área?

Falo com certeza: acredite no seu potencial, ele vai te levar longe! Quando não temos medo ou preguiça de trabalhar, tudo é possível. O único segredo é entregar sempre o seu melhor durante o trabalho. Se você ainda amar o que faz, BINGO! Trabalhar com pessoas, com suas dores e limitações é rico demais, nos ensina cada dia a sermos mais humanos, a querer aprender mais, a viver as vitórias daquele alguém como se fossem nossas (e é!). O mercado é competitivo, muitas vezes cruel, nos cansamos e tememos, sim. Mas colocar a mão na massa e ver seu negócio crescer é gratificante demais. Vale a pena, sim!


E você, quer dividir conosco a sua história com Pilates? Mande e-mail para: conteudo@metalife.com.br.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *